=BEM VINDO=

=BEM VINDO=
Mais fotos no fotolog, clique na imagem...

=ATENÇÃO=

=ATENÇÃO=
se ligou né...

=VENENO SONORO=

PodCast Eremita RoOts... Publicações periódicas de muito boa música... É só dar o play e degustar da melhor vibe sonora fluindo, saparadae é siniXXXtra hehe é nozessssssssssssssssssssssss

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

"A História do Graffiti em Uberaba-MG"

Antes de falar em graffiti, temos que lembrar as origens da pichação em Uberaba nos anos 80 e 90, quando existiam “gangues” de jovens disputando espaço nas noites urbanas da Zebulândia, infelizmente não temos registros visuais de suas assinaturas, mas segue uma pequena lista com nomes de algumas que figuraram nesse pequeno submundo noturno e fizeram parte do meu imaginário adolescente...
KÃES VADIUS, CODOYERS, GANG DO GREG, BOKA LOKA, LOS LOBOS,DEMÔNIOS DA NOITE, OS PIRATAS, FÚRIA, BARBOSA, e muitos outros que Não consigo me lembrar nesse momento... hehe um monte !!!


Os primeiros passos do graffiti foram iniciados na cidade de Uberaba em meados dos anos noventa, com alguns garotos que gostavam do colorido dos desenhos e letras diferentes,influenciados pelos filmes de dança norte-americanos como “Beat Street” e “Break Dance” mas não sabiam bem como a coisa funcionava na realidade...
È difícil citar nomes, mas arrisquemos um breve resumo começando com pelo menos três dos aventureiros da cultura urbana do graffiti na cidade: ALEREP, TIZYL e PUF no anos de 1993/94 e sempre paralelamente também com alguns b.boys ou praticantes do Hip Hop local. Mas logo surgiram outros artistas como BIGAS, PUERA e CAPONE que formavam a STYLE CREW da qual PUF começou a fazer parte em 1999
Em meados de 2001, se não me engano, começou a ser desenvolvido na cidade a iniciativa “Periferia Cultural” , onde ocorreram oficinas de Hip Hop com o apoio de Órfilo Fraga (Filó) que coordenava o projeto Tribais... nessas oficinas surgiram muitos artistas não só para o graffiti mas para a cultura de um modo geral.
Surgiram novas crews como DEAD CREW, T.A.G. CREW e ATAK VISUAL
Depois disso já foram ministradas outras oficinas em outros projetos, como as do
“Hip-Hop Educando” desenvolvidas com o apoio da ONG Ação em escolas públicas
e institutos de desenvolvimento social diversos ...

E desde então a coisa não para de crescer, sempre surgindo novos artistas, seguindo o desaparecimento de outros e o reaparecimento de outros tantos... saparadaê hehe

Nenhum comentário:

Postar um comentário